A ARTICULAÇÃO ENTRE A EDUCAÇÃO BÁSICA E O ENSINO SUPERIOR: CONTRIBUIÇÕES DOS MESTRADOS PROFISSIONAIS EM EDUCAÇÃO

Francine Lima, Helena Ferreira, Marco Villarta-Neder

Resumo


Este artigo elege como objeto de discussão um dos objetivos precípuos dos mestrados profissionais em educação, qual seja, a articulação entre o ensino superior e a educação básica. O objetivo consiste em inventariar as contribuições propiciadas pelo Programa de Mestrado Profissional em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Lavras (MG) para a atuação dos egressos na educação básica. O trabalho apresenta as especificidades das propostas dos mestrados profissionais em educação, discute os processos de articulação entre ensino superior e educação básica e analisa o contexto dos processos de formação de professores e de constituição de sujeitos. O trabalho apresenta uma análise das percepções dos egressos acerca da efetividade das ações formativas para os diversos campos de atuação de professores da educação básica. As discussões empreendidas demonstraram que a articulação entre ensino superior e a educação básica ainda constitui um desafio, uma vez que as contribuições ainda demandam um tratamento que permita a criação de estratégias para uma maior visibilidade das ações/pesquisas desenvolvidas e a sistematização das percepções dos egressos. Nesse sentido, a contribuição deste trabalho se consubstancia na provocação de uma reflexão sobre a efetividade dos Mestrados Profissionais para uma formação para a docência e para a gestão escolar na educação básica, evidenciando um posicionamento que considera que o projeto e as ações formativas dessa modalidade se constituem como práticas sociais, que, por sua vez, promovem a constituição de sujeitos, propiciam a compreensão de processos educativos, ampliam as bases epistemológicas e fortalecem a aproximação entre agências educativas e agentes formadores.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, M. E. D. A. de. Formar o professor pesquisador para um novo desenvolvimento profissional. In: ANDRÉ, M. E. D. A. de. Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas, SP: Papirus, 2016.

ANDRE, Marli; PRINCEPE, Lisandra. O lugar da pesquisa no Mestrado Profissional em Educação. Educar em Revista, Curitiba , n. 63, p. 103-117, Mar. 2017. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0104-40602017000100103&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso 02 fev. 2019.

BAKHTIN, M. M. O Homem ao espelho. In: O Homem ao Espelho. Apontamentos dos anos 1940. São Carlos: Pedro & João Editores, 2019.

BAKHTIN, M. M. Estética da Criação Verbal. Tradução do russo por Paulo Bezerra. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

BAKHTIN, M. M. Para uma filosofia do ato responsável. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria normativa nº 17, de 28 de dezembro de 2009. Dispõe sobre o mestrado profissional no âmbito da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior — Capes. Diário Oficial da União, nº 248, Brasília, DF, 29 dez. 2009. Seção 1, p. 20–21. Disponível em: . Acesso em: 30 mar. 2018. Acesso em: 30 mar. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior — Capes Mudanças na ficha de avaliação valorizam a pós-graduação. 2019. Disponível em : . Acesso em: 21 mar. 2019.

CAMPOS, M. A. T.; GUERIOS, E. Mestrado Profissional em Educação: reflexões acerca de uma experiência de formação à luz da autonomia e da profissionalidade docente. Educ. rev., Curitiba , n. 63, p. 35-51, Mar. 2017 . Disponível: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602017000100035>. Acesso em 10 fev. 2019.

CATARINO, G. F. C.; BARBOSA-LIMA, M. C. A.; QUEIROZ, G. R. P. C. A prática docente e o dialogismo bakhtiniano: o ensino como um ato responsável. Ciênc. Educ., Bauru, v.21, n.4, p. 835-849, 2015. Disponível: . Acesso em 10 fev. 2019.

FIALHO, N. H.; HETKOWSKI, T. M. Mestrados Profissionais em Educação: novas perspectivas da pós-graduação no cenário brasileiro. Educar em Revista., Curitiba , n. 63, p. 19-34, Mar. 2017. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/er/n63/1984-0411-er-63-00019.pdf>. Acesso 02 fev. 2019.

GATTI, B. Educação, escola e formação de professores: políticas e impasses. Educar em Revista, n. 50, p. 51-67, out./dez. 2013. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/er/n50/n50a05.pdf >. Acesso 02 fev. 2019.

GERALDI, J. W. Alteridades: espaços e tempos de instabilidades. In: L. Negri e R. P. de Oliveira (Orgs.). Sentido e significação em torno da obra de Rodolfo Ilari. São Paulo, SP: Contexto, 2004.

GERALDI, W. Bakhtin tudo ou nada diz aos educadores: os educadores podem dizer muito com Bakhtin. In: FREITAS, M. T. (Org.). Educação, arte e vida em Bakhtin. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

IMBERNÓN, F. Qualidade do ensino e formação do professorado. São Paulo: Cortez, 2016.

MAGALHAES, M. C. C.; NININ, M. O. G.; LESSA, Â. B. C. T. A dinâmica discursiva na formação de professores: discurso autoritário ou internamente persuasivo?. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso, São Paulo , v. 9, n. 1, p. 129-147, July 2014 . Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-45732014000100009>. Acesso em 10 set. 2018.

MARTINS, F. P; LUCAS, M.; MIRANDOLA, C. S. A formação de professoras alfabetizadoras: estratégias formativas na aprendizagem da docência. In: ANDRÉ, M. E. D. A. de. Práticas inovadoras na formação de professores. Campinas, SP: Papirus, 2016.

MOITA, M. C. Percursos de formação e de transformação. In: NÓVOA, A. (Ed.). Vidas de professores. Porto: Porto Editora, 1992. p. 111-140.

RIOS, T. A. Ética e interdisciplinaridade. In: FAZENDA, I. (org.). A pesquisa em educação e as transformações do conhecimento. 2. ed. Campinas: Papirus, 1997. p. 121-136.

ROMÃO, J. E.; MAFRA, J. F. Mestrado profissional: crônica de uma morte anunciada. Revista Plurais, Salvador, v. 1, n. 2, p. 10-23, abr./ago. 2016. Disponível em: < https://www.revistas.uneb.br/index.php/plurais/article/download/2685/1815>. Acesso em 10 set. 2018.

SOBRAL, A. O ato “responsível”, ou ato ético, em Bakhtin, e a centralidade do agente. Signum, Londrina, n. 11/1, p. 219-235, jul. 2008.

VOLÓCHINOV, V. N. As mais recentes tendências do pensamento linguístico ocidental. In: A construção da enunciação e outros ensaios. Organização, tradução e notas por João Wanderley Geraldi. Edição e supervisão da tradução por Valdemir Miotello. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013.

VOLÓCHINOV, V.N. Marxismo e Filosofia da Linguagem. Problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução do russo, notas e glossário por Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. São Paulo: Editora 34, 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.32813/2179-1120.2019.v12.n2.a544

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Ciências Humanas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Revista Ciências Humanas - eISSN: 2179-1120




Programa Anti-plágio utilizado:

CopySpider