A CIDADE IDÍLICA, A CIDADE INTERROMPIDA E A CIDADE POSSÍVEL: AS CRIANÇAS FALAM SOBRE AS OBRAS DA COPA DO MUNDO EM CUIABÁ

Jeysson Ricardo Fernandes da Cunha, Daniela Barros da Silva Freire Andrade

Resumo


O presente artigo, objetiva analisar aspectos das representações sociais sobre o espaço urbano em contextos de mudança a partir dos discursos de crianças sobre as necessidades da cidade após a realização da Copa do Mundo. Fundamenta-se como um estudo de caráter psicossocial orientado pela Teoria das Representações Sociais (MOSCOVICI, 2013) e pelos estudos de Jodelet (2001; 2002) e Tuan (1983) sobre cidade e espaço, respectivamente. Foram entrevistadas 40 crianças, alunos(as) de quatro escolas da rede pública da cidade de Cuiabá, sendo o material discursivo processado pelo software Alceste. Os dados anunciam três pontos de ancoragem delineando as representações sociais das crianças sobre Cuiabá: a cidade idílica, a cidade interrompida e a cidade possível.

Palavras-chave


Cidade. Copa do Mundo. Representações Sociais.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, W. M. J.; OZELLA, S. Núcleos de significação como instrumento para a apreensão da constituição dos sentidos. Psicologia, Ciência e Profissão. Brasília, DF, v. 26, n. 2, p. 222-245, jun. 2006.

ANDRADE, D.B.S.F. A infância como objeto de Representações e as crianças como sujeitos que elaboram novos sentidos sobre a realidade: sutilezas de um debate. In: CHAMON, E.M.Q.O; GUARESCHI, P.A.; CAMPOS, P.H.F. (orgs). Textos e debates em representações sociais. Porto Alegre, ABRAPSO, 2014.

CASTORINA, J. A.; KAPLAN, C. V. Las representaciones sociales: problemas teóricos y desafíos educativos. In: CASTORINA, J. A. (Org.). Representaciones sociales: problemas teóricos y conocimientos infantiles. Barcelona: Gedisa, 2003.

DUVEEN, G. Crianças enquanto atores sociais: as representações sociais em desenvolvimento. In: GUARESCHI, P. A. Textos em representações sociais. Pedrinho A. Guareschi, Sandra Jovchelovitch (Org.). 2 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

GASTALDO, É. "O país do futebol" mediatizado: mídia e Copa do Mundo no Brasil. Sociologias, Porto Alegre, n. 22, p. 353-369, Dez. 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-45222009000200013&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 Ago. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-45222009000200013.

GRAEFF, B. Problematizando a Copa do Mundo FIFA 2014: economia política, economia simbólica e esporte. In: MACHADO, C. et al. (Org.). Conflitos ambientais e urbanos: debates, lutas e desafios. Porto Alegre: Evangraf, 2013.

JODELET, D. A cidade e a memória. In: DEL RIO, V.; DUARTE, C. R.; RHEINGANTZ, P. A. (Org.). Projeto de Lugar: colaboração entre psicologia, arquitetura e urbanismo. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria, 2002, p. 31-43.

______ As representações sociais um domínio em expansão. In: JODELET, D. (Org.). As representações sociais. Tradução Lílian Ulup. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001, p. 17-44.

JOVCHELOVITCH, S. Representações sociais e esfera pública: a construção simbólica dos espaços públicos no Brasil. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

LEFEBRE, H. O direito à cidade. Tradução Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2001.

MOSCOVICI, S. Representações Sociais: investigações em Psicologia Social. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

REINERT, M. ALCESTE, une méthodologie d’ánalyse des données textuelles et une application: Aurélia de G. de Nerval. Bulletin de Méthodologie Sociologique, n 28, 1990, p. 24-54.

SANTOS, M. Espaço e método. São Paulo: Nobel, 1985.

SARMENTO, M. J. Visibilidade Social e Estudo da Infância. In: VASCONCELLOS, V, M, R.; SARMENTO, M. J. (Org.) Infância (In)Visível. Araraquara, SP: Junqueira & Marin, 2007.

SENNETT, R. O declínio do homem público: as tiranias da intimidade. Rio de Janeiro: Record, 2014.

SILVA,E.M.; ANDRADE, D.B.S.F. Cidade como metáfora de si: representação socioespacial de Cuiabá-MT segundo a criança. In: Revista Diálogos Educacionais. Curitiba, v. 14, n. 43, p. 759-779, set./dez. 2014. Disponível em: http://www.redalyc.org/html/1891/189132834007/ , Acesso: 16 Set. 2018.

TUAN, Y. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. São Paulo: Difel, 1983.

VIGOTSKI, L. A crise dos sete anos. Traduzido de VIGOTSKI, L. S. La crisis de lós siete años. Obras escogidas. Tomo IV. Madrid: Visor y A. Machado Libros, 2006. p. 377-386.

______. Imaginação e criação na infância. Apresentação e comentários de A. L. Smolka. Tradução de Z. Prestes. São Paulo: Ática, 2009.

______. Quarta aula: a questão do meio na Pedologia. Tradução de Márcia Pileggi Vinha. Psicologia USP, São Paulo, v. 21, n. 4, p. 681-701, 2010.

______. Manuscrito de 1929. Educação & Sociedade, Tradução de A. A. Puzirei, Campinas, ano XXI, n. 71, p. 21-44, jul. 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.