REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DO TRABALHO PARA O MENOR APRENDIZ

Fábio Manzioli, Patrícia Monteiro

Resumo


Este estudo trouxe como desígnio identificar as representações sociais trabalho para adolescentes trabalhadores. Tocante ao referencial teórico-metodológico da pesquisa, utilizou-se a Teoria das Representações Sociais (MOSCOVICI, 1976), além de uma interlocução a temas subjacentes a adolescência e trabalho.  Tratou-se de um estudo realizado por meio de pesquisa exploratória com abordagem qualitativa. Foram entrevistados 20 (vinte) adolescentes trabalhadores participantes do Programa Aprendizagem, de uma instituição de ensino profissional, em um município do Vale do Paraíba Paulista. Foi utilizado como instrumento um roteiro semiestruturado com perguntas abertas, por meio do qual granjeou-se identificar as crenças, considerações, atitudes e valores dos sujeitos, atinentes ao objeto do estudo, o qual foi tratado com o uso do software Iramuteq. Os dados analisados de uma das classes de palavras denominada “Aprendiz” indicaram que os adolescentes representam a si próprios com conceitos complexos e multifacetados, mormente apresentando uma imagem pejorativa, ancorada na figura de Aprendiz como escravo.


Palavras-chave


Representações Sociais; Trabalho; Aprendiz

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Maria Dalvaneide de Oliveira. O PROGRAMA APRENDIZAGEM: UM ESTUDO DA FORMAÇÃO DO JOVEM APRENDIZ NO SENAC/PE. 2018. 168 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Educação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2008. Disponível em: . Acesso em: 02 maio 2018.

BERMÚDEZ, Ana Carla. No Brasil, 44% dos estudantes de 15 e 16 anos trabalham, mostra ranking. 2017. Dados da OCDE. Disponível em: . Acesso em: 25 jul. 2017.

BRASIL. 2016 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Ministério das Cidades. IBGE: Dados Gerais dos Municípios. 2014. Disponível em: . Acesso em: 01 maio 2017.

BRASIL. OECD. Programme for International Student Assessment (PISA). 2015. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2017.

CAVEDON, Neusa Rolita. As representações sociais dos universitários sobre o trabalho. In: Encontro CHAMON, Edna Maria Querido de Oliveira. Representações sociais da formação docente em estudantes e professores da Educação Básica. Psicologia Escolar e Educacional, [s.l.], v. 18, n. 2, p.303-312, ago. 2014. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/2175-3539/2014/0182751.

FOLLE, Emanuele; GEIB, Lorena Teresinha Consalter. Representações sociais das primíparas adolescentes sobre o cuidado materno ao recém-nascido. Revista Latino-americana de Enfermagem, [s.l.], v. 12, n. 2, p.183-190, abr. 2004. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0104-11692004000200006

GIORDANO, Blanche Warzée. (D)eficiência e trabalho: analisando suas representações. São Paulo, Annablume:FAPESP, 2000. 168p.

GONZÁLEZ REY, Fernando Luís. (2003). Sujeito e subjetividade: Uma aproximação Histórico-cultural. São Paulo, SP: Pioneira Thompson.

GONZÁLEZ REY, Fernando Luiz. (2003). Sujeito e subjetividade: Uma aproximação histórico-cultural. São Paulo, SP: Pioneira Thompson.

JODELET, Denise. O movimento de retorno ao sujeito e a abordagem das representações sociais. Sociedade e Estado, [s.l.], v. 24, n. 3, p.679-712, dez. 2009. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0102-69922009000300004.

KATO, Jerry Miyoshi; PONCHIROLLI, Osmar. O desemprego no Brasil e os seus desafios éticos. Revista da Fae, Curitiba, v. 3, n. 5, p.87-97, set. 2002. Semestral.

MAZZOTTI, Alda Judith Alves. A abordagem estrutural das representações sociais. Psicologia da Educação, São Paulo, v. 15, n. 14, p.17-37, jul. 2002. Semestral. Disponível em: . Acesso em: 05 maio 2018.

MOSCOVICI, Serge. (1976). La psychanalyse, son image e son public. Paris: PUF

MOSCOVICI, Serge. A representação social da psicanálise. Tradução de Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

NASCIMENTO, Eliane de S.; MIRANDA, Therezinha Guimarães. O trabalho e a profissionalização das pessoas com deficiência. Revista da FACED. Salvador, v. 12, n. 12, 2007. p. 169 – 184. Disponível em http://www.portalseer.ufba.br/index.php/rfaced/article/view/2761/1949. Acesso em 17 de fevereiro de 2010.

POCHMANN, Marcio; Batalha pelo Primeiro Emprego. São Paulo: Publisher Brasil, 2000.

SILVA, Aurora Maria Ribeiro da. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA VELHICE. 2011. 392 f. Tese (Doutorado) - Curso de Doutorado em Psicologia, Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, Universidade do Porto, Porto, 2011.

SILVA, Marcos Antonio Batista da; NETO, João Clemente de Souza. Inserção no mundo do trabalho: percepção do adolescente do ensino médio. 2012.

SILVA, Rafael Celestino da; FERREIRA, Márcia de Assunção. CONSTRUINDO O ROTEIRO DE ENTREVISTA NA PESQUISA EM REPRESENTAÇÕES SOCIAIS: COMO, POR QUE, PARA QUE. Esc Anna Nery, Rio, v. 3, n. 16, p.607-611, jul. 2012. Trimestral.

SILVEIRA, Daniel; CAVALLINI, Marta. Desemprego fica em 13,3% em maio e atinge 13,8 milhões. 2017. Disponível em: . Acesso em: 25 jul. 2017.

STENGEL, Márcia; TOZO, Stella Maria Poletti Simionato. Projetos Afetivo-Sexuais por Adolescentes e seus Pais. Pesquisas e Práticas Psicossociais, São João Del-rei, v. 1, n. 5, p.72-82, jul. 2010. Semestral. Disponível em: . Acesso em: 25 abr. 2018.

TOMASELLI, Tatiana Renaux. A psicologia do mercado acionário: representações sociais de investidores da BOVESPA sobre as oscilações dos preços. Estudos de psicologia, v. 12, n. 3, p. 275-283, 2007.

VELOZ, Maria Cristina Triguero; NASCIMENTO-SCHULZE, Clélia Maria; CAMARGO, Brigido Vizeu. Representações sociais do envelhecimento. Psicologia: Reflexão e Crítica, [s.l.], v. 12, n. 2, p.479-501, 1999. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0102-79721999000200015.




DOI: http://dx.doi.org/10.32813/rchv12n12019artigo3

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Ciências Humanas - eISSN: 2179-1120




Programa Anti-plágio utilizado:

CopySpider