Desenvolvimento e aliança: uma análise do projeto de incentivos à conservação das pastagens naturais

Lucas Woltmann Figueiró

Resumo


Esse trabalho reside no estudo do Projeto de Incentivos à Conservação das Pastagens Naturais, estratégia de desenvolvimento proposta por Estados e grupos sociais variados do cone sul da América do Sul em defesa da “sustentabilidade” da atividade pecuária em campo nativo. O objetivo consiste na compreensão e análise dos processos de constituição e da racionalidade operacional do referido projeto, especialmente sua fase considerada “técnica”, momento da construção dos dispositivos que instrumentalizam a iniciativa. Para tal, foi analisada a documentação ofertada publicamente pela Alianza del Pastizal, organização transnacional diretamente envolvida na idealização deste projeto, interpretando estas informações à luz de conceitos e problemas relacionados à mediação política e cultural e em perspectivas teóricas críticas ao desenvolvimento. As conclusões sugerem um processo constitutivo “de-cima-para-baixo”, baseado exclusivamente em conhecimentos técnico-científicos e operado pelos agentes que, justamente, os detém, ou seja, técnicos vinculados a organizações nacionais e internacionais de desenvolvimento.

Palavras-chave


Desenvolvimento rural; Mediação política e cultural; Políticas públicas.

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, G. O que é um dispositivo? In: O que é o contemporâneo e outros ensaios. Tradução de Vinicius Nicastro Honesko. Chapecó: Argos, 2009. p. 25-55.

ALIANZA DEL PASTIZAL. III Encontro de Pecuaristas de Pastagens Naturais do Cone Sul. Paraguai, 2009. Disponível em: . Acesso em: 07 de julho, 2015, 20:29.

__________. Informe Semestral de Avaliação Continuada (Abril/2012 a Setembro/2012). 2012a. Disponível em: . Acesso em: 14 de julho, 2015, 19:00.

__________. Relatório Final Consultoria Mariano Oyarzabal. 2012b. Disponível em: . Acesso em: 16 de julho, 2015, 17:47.

__________. Regulamento da Alianza del Pastizal. 2013a. Disponível em: . Acesso em: 06 de julho, 2015, 21:52.

__________. Portal de acesso à documentação dos Encontros de Pecuaristas de Campo Natural do Cone Sul. 2015a. Disponível em: .Acesso em: 24 de dezembro, 2015, 14:11.

__________. Portal de acesso à documentação Projeto de Incentivos à Conservação das Pastagens Naturais do cone sul da América do Sul. 2015b Disponível em: . Acesso em: 24 de dezembro, 2015, 14:12.

BARROS, F. Banco Mundial e ONGs Ambientalistas Internacionais: Interações sobre Desenvolvimento, Governança e Participação. Paper apresentado no III Encontro da ANPPAS, 2006

CARDOSO, M. L. M.; COSTA, D. M. O que a perspectiva antropológica tem a dizer sobre a avaliação de projetos sociais apoiados pela cooperação internacional? Horizontes antropológicos. 2014, vol. 20, n. 41, pp. 117-140.

ESCOBAR, A. El “postdesarrollo” como concepto y práctica social. In: Daniel Mato (Org), Políticas de economía, ambiente y sociedad en tiempos de globalización. Caracas: Facultad de Ciencias Económicas y Sociales, Universidad Central de Venezuela, 2005, p. 17-31.

___________. El desarrollo y la antropología de la modernidade. In: Una minga para el postdesarrollo: lugar, medio ambiente y movimientos sociales en las transformaciones globales. Lima: Programa Democracia y Transformación Global - Universidad Nacional Mayor de San Marcos. Facultad de Ciencias Sociales, Fondo Editorial de la Facultad de Ciencias Sociales, 2010 p. 33-57.

FOLADORI, G. Sustentabilidad ambiental y contradicciones sociales. Ambiente & Sociedade [online] 1999: Disponível em: . Acesso em: 20 de dezembro, 2015, 19:30.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

ILBERY, Brian. et al. Product, process and place: an examination of food marketing and labelling schemes in Europe and North America. European Urban and Regional Studies, v. 12, n. 2, p. 116-132, 2005.

MILANI, C. R. S. Aprendendo com a história: críticas à experiência da Cooperação Norte-Sul e atuais desafios à Cooperação Sul-Sul. CADERNO CRH, Salvador, v. 25, n. 65, Maio/Ago. 2012. p. 211-231.

NEVES, D. P. Mediação social e mediadores políticos. In:______. (Org.) Desenvolvimento social e mediadores políticos. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008.

PARERA, A; CARRIQUIRY, E. Manual de Práticas Rurales asociadas Índice de Conservación de Pastizales Naturales (ICP). Uruguai: Aves Uruguay, 2014.

PARERA, A.; PAULLIER, I.; BOSSO, A (Eds.). Incentivos para conservar los pastizales naturales del Cono Sur: Una oportunidad para gobiernos y productores rurales. Uruguai: Aves Uruguay, 2012.

PARERA, A.; PAULLIER, I.; WEYLAND (Eds.). Índice de Contribución a la Conservación de Pastizales Naturales del Cono Sur: Una herramienta para incentivar a los productores rurales. Uruguai: Aves Uruguay, 2014.

RADOMSKY, G. F. W. Certificação participativa e regimes de propriedade intelectual. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 2010.

RIBEIRO, G. L. Poder, redes e ideologia no campo do desenvolvimento. Novos Estudos CEBRAP, n. 80, 2008.

SANTOS, B. S.; MENESES, M. P. G.; NUNES, J. A. Introdução: para ampliar o cânone da ciência: a diversidade epistemológica do mundo. In: SANTOS, Boaventura de Sousa (Org.). Semear outras soluções: Os caminhos da biodiversidade e dos conhecimentos rivais. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005. p. 21-121.

SCHMITT, C. J. Redes, atores e desenvolvimento rural: perspectivas na construção de uma abordagem relacional. Sociologias, Porto Alegre, ano 13, no 27, mai./ago. 2011, p. 82-112.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.