A IMAGINAÇÃO NA SOCIOLOGIA DE CHARLES COOLEY

Iuri Yudi Furukita Baptista

Resumo


Nos estudos de Charles Horton Cooley, a imaginação é designada como o palco do relacionamento social, sendo o fundamento da sociabilidade humana devido ao seu poder de interatividade. Partindo de uma interpretação dos amigos imaginários infantis, Cooley termina por concluir que a sociologia não somente deve estudar a sociedade do ponto de vista da imaginação, como deve fazer dela seu objeto primeiro. A proposta do presente trabalho é expor resumidamente as características e papeis sociais atribuídos por Cooley à imaginação.

Palavras-chave


Imaginação, Sociedade, Interacionismo simbólico, Charles Cooley

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.32813/2179-1120.2016.v9.n2.a313

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Ciências Humanas - eISSN: 2179-1120




Programa Anti-plágio utilizado:

CopySpider